Encontro com o Centro Brasileiro Teatro para a Infância e Juventude – CBTIJ/ASSITEJ Brasil

com

Cleiton Echeveste

presidente do Conselho de Administração

Viviane Juguero

coordenadora do Núcleo Regional em Porto Alegre

Sinopse

O tema principal do debate é a apresentação do CBTIJ/ASSITEJ Brasil, suas redes nacionais e internacionais, suas principais ações e projetos. Será abordada a importância das ações em rede, especialmente em um país com as dimensões do Brasil, com todos os desafios que a contemporaneidade e o nosso período histórico requerem.
O que nos aproxima? Quais são os princípios que nos sustentam? Quais são os nossos sonhos? Quais são os nossos compromissos éticos, estéticos e políticos? Que tipo de arte desejamos criar, investigar, produzir e apresentar para crianças e jovens? A abordagem será norteada pelo eixo central de reflexão proposto pela ASSITEJ Internacional desde o Congresso Mundial de 2017, na África do Sul, cujo tema é "Rumo ao desconhecido" e que, em 2019, se desdobra no subtema "Confrontando o presente".
No site do CBTIJ – www.cbtij.org.br – estão disponibilizados diversos artigos, dissertações, teses, banco de espetáculos, entrevistas, críticas e a história do teatro para a infância e juventude no Brasil.

Duração 120 minutos

Serviço

Data 08/10
Horário 16h  
Duração 120 minutos
Inscrição gratuita através do email inscricoes@festecri.com
Local Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/n° / Centro Histórico / Porto Alegre/RS)
08/10
16h
Theatro São Pedro
Inscrições gratuitas

Público alvo

profissionais do teatro, classe artística, educadores, produtores culturais, estudantes e interessados no assunto

Cleiton Echeveste

Ator, dramaturgo e diretor de teatro, graduado em Artes Cênicas pela UFRGS, onde também cursou a Faculdade de Letras. Desde 2002, radicado no Rio de Janeiro, é um dos criadores da Pandorga Cia de Teatro, na qual é autor e diretor de O Menino que Brincava de Ser e Cabeça de Vento (vencedor dos prêmios de melhor texto nos festivais de Ponta Grossa/PR e Duque de Caxias/RJ). Com a Pandorga, criou Juvenal, Pita e o Velocípede (vencedor do 10º Prêmio Zilka Sallaberry de Teatro Infantil na categoria texto). Os dois últimos foram publicados em livro, pela Giostri Editora, de São Paulo. Em 2019, Cabeza de Viento, foi lançado pelo Editorial Norma, em Lima, Peru. Foi o único dramaturgo latino-americano no festival de nova dramaturgia New Visions / New Voices 2014, em Washington.
Desde 2016, realiza conferências e oficinas, além de apresentar o repertório da Pandorga, na Casa de la Literatura Peruana e no Centro Cultural Brasil-Peru, em Lima. Atualmente, é presidente do Conselho de Administração do Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude – CBTIJ/ASSITEJ Brasil e integra o Conselho Consultivo da Michael Chekhov Brasil.